Publicidade

Reação de Dilma a artigo de FHC comprova dificuldade para reconhecer erros de gestão


Para deputados federais do PSDB, a reação da presidente Dilma Rousseff ao artigo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso é a comprovação de que a petista não aceita encarar a realidade. Intitulado “Herança pesada”, o texto do tucano apontou várias falhas da gestão Lula. Dilma não reconheceu os vários erros de seu antecessor e alegou ter recebido do ex-presidente uma “herança bendita”.

Eduardo Azeredo (MG) não se mostrou surpreso com a defesa, mas afirmou que os fatos não batem com a resposta. “O Brasil foi o país que menos cresceu entre os Brics. O Programa de Aceleração do Crescimento é um fracasso. Temos problemas graves na área de infraestrutura”, apontou, ao criticar o governo pela falta de investimentos.

Além de citar fatos econômicos, na resposta a presidente disse ainda que seu tutor é “um exemplo de estadista”. Azeredo reconhece a história de vida de Lula, mas afirma que chamá-lo de estadista é confundir o real significado da palavra.


No artigo publicado nos jornais “O Globo” e “O Estado de S.Paulo”, Fernando Henrique lista diversos componentes da “herança pesada” recebida por Dilma, entre eles a crise moral, o mensalão, a falta de reformas institucionais, o aumento da carga tributária, as iniquidades na Previdência, a ineficiência dos investimentos públicos e os descaminhos da política energética. A crise moral ficou explícita com o julgamento do mensalão, que começa a condenar os culpados, sem contar as quedas em série de ministros no primeiro ano de governo.

De acordo com Azeredo, são incontestes os fatos mostrados pelo tucano. “O país não está sendo preparado para o futuro”, alertou. O parlamentar resumiu a reação a “uma cobrança que lhe foi feita no sentido de manifestar um apoio a quem foi fundamental para a sua eleição”.

“A verdade dói”, completou Antonio Imbassahy (BA). Segundo ele, FHC apenas apontou a realidade desfavorável deixada por Lula. “Tanto que precisou demitir alguns ministros ainda da época do seu antecessor. Tirou, ainda, o presidente da Petrobras por incompetência gerencial. E verificou-se também que o PAC é uma falácia. A situação é negativa, mas é real”, disse o tucano, ao definir a reação de Dilma como um “sinal de solidariedade aos companheiros”.

“Dizer que recebeu uma herança bendita é a mentira que ela tem que contar. O ex-presidente deixou uma herança maldita. Ela precisou fazer sua defesa, pois foi ele quem a colocou na Presidência”, completou William Dib (SP).

Em pronunciamento, Márcio Bittar (AC) repudiou a forma com que o deputado Fernando Ferro (PT-PE) se referiu ao ex-presidente. Segundo o petista, o tucano pode estar sofrendo de “demência intelectual”. “Ele foi mal-educado e grosseiro. Não precisava usar palavras dessa natureza a um homem que governou o Brasil, acima de tudo, com o espírito republicano como fez FHC”, ressaltou. “Imagina se eu usasse essa mesma palavra para falar de alguém que, ao governar o Brasil depois de oito anos, disse que usaria todo o seu poder para fazer com que o mensalão fosse apagado da história?”, questionou.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...